Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for the ‘Sebenta Astrológica’ Category

carangueijo

Intenção do teu Asc (quando funcionas em vibração com o Espírito): Desenvolveres uma relação com a Vida a partir da tua inteligência emocional capaz de interagir com o mundo exterior em perfeita sincronicidade com o teu mundo interior, com os teus ritmos internos. Nessa altura estarás em perfeita sincronicidade com os ritmos da Vida. Aprender a transformar as memórias e o passado em experiência, em aprendizagem. Entenderes exactamente que emoções e sentimentos te impulsionam e são produzidos em ti através da tua relação com o exterior. Teres a capacidade de desenvolver uma estrutura interior sólida (sem cordões umbilicais dos quais cries dependência), e a partir da qual possa escoar o teu dom de nutrir e de cuidar para que as tuas iniciativas sejam geradoras de vida e consigas lidar com o mundo a partir da Intuição. Saberes ser receptiv@ à vida dá-te a inteligência emocional para escolheres as sementes que pretendes nutrir e deixar germinar.

As tuas ferramentas: a tua sensibilidade, a tua receptividade, a tua capacidade de coesão e de gerar vida, a tua intuição, o teu entendimento dos ritmos da vida.

Sombras do teu Asc (quando funcionas em vibração com a personalidade): Relacionares-te com o ambiente através duma perspectiva muito pessoal. Viveres em função das tuas memórias, do teu passado, da tua história familiar como se de tudo isto fosses um satélite. Repetires-te na forma como te relacionas com a Vida ao invés de te Re-Criares. Permitires que sejas uma repetição de padrões biológicos é viveres num estado de imaturidade emocional que te mantém em modo infantil à procura de criar novos cordões umbilicais que te tragam um falso sentido de segurança baseado no que a tua memória te convence. E se viveres o presente à procura de satisfazer o passado como hás-de construir o futuro? Isso seria um grande desperdício do Presente que a Vida te dá! Se não sais deste registo a energia que investes não passará da procura daquilo que te garante a continuidade dentro de um qualquer útero biológico (e por conseguinte protector, “seguro”). Esta máscara inconsciente (Lua) escurece o desenvolvimento da tua Consciência e da tua evolução no caminho de te tornares um Individuo (Sol). É tornares-te a personificação de um código genético e agires comandad@ pelo instinto.

Regente do teu Ascendente: Lua. A sua condição (signo, casa e aspectos) vai ajudar a definir como procuras preencher a necessidade do teu Ascendente. A sua condição vai igualmente mudar a tonalidade, formato das tuas lentes (Asc) e reflectir as facilidades e desafios mais prováveis. Onde procuras a tua segurança emocional? Onde podes desenvolver a tua sensibilidade e capacidade de coesão? Onde e como as tuas memórias e passado te influenciam.

Qual o espelho em que te reflectes (Dsc): Capricórnio. Através das tuas relações aprendes a importância de trazeres racionalidade, objectividade e practicidade à tua vida, que para tudo existe um tempo. Aprenderes que o passado serve apenas para gerar Sabedoria e que tens o dever e a responsabilidade de Crescer! O nível de rudeza, rigidez ou de paternalismo que atrais através das tuas relações e/ou parcerias vai reflectir a tua capacidade em te auto-conteres, auto-controlares e auto-nutrires. É como se o outro funcionasse como os limites que não consegues (ainda) impor a ti própri@. Amadurecer através das tuas relações é aprenderes a sair do teu umbigo, a seres responsável por algo, com alguém, que tem (ela própria) as suas necessidades, e um não tem que ser o pai/mãe do outro…

Voltar para Ascendente – o que representa?

  .

© Ana Paula Pestana, All Rights Reserved | ap_pestana@hotmail.com

Anúncios

Read Full Post »

gemeos

Intenção do teu Asc (quando funcionas em vibração com o Espírito): A mente racional e o intelecto são as formas que utilizas para te relacionares com a Vida e com o ambiente que te rodeia. Nesta relação imediata é importante não esqueceres que a mente é apenas um mensageiro e tradutor. Como regente de Gémeos ela ainda não discrimina nem atribui significado à informação que recolhe. Mas ela ajuda-te sim a procurá-la, a querer saber mais, permite-te viver uma panóplia de situações e experiências que aumentam a perspectiva da tua lente sobre a vida, que não te deixa ficar limitado(a) por apenas uma parte dos factos ou preso a um dogma ou crença sem antes entender os seus princípios, que te possibilita analisar o ambiente que te rodeia e a questionar os acontecimentos com a racionalidade, a objectividade e a imparcialidade necessárias para poderes fazer as tuas escolhas e opções de forma Consciente. Não é por acaso que Mercúrio é o planeta mais próximo do Sol. As suas faculdades potenciam a recolha de mensagens e a tradução de informação que permitem o desenvolvimento da Consciência. E talvez ajude não te esqueceres de que tudo o que se manifesta na tua vida teve primeiro origem no teu Pensamento. Por isso imagina a importância que esta energia tem sobre a tua relação com tudo o que acontece à tua volta.

As tuas ferramentas: a tua mente, a tua capacidade de conduzir informação, de raciocinar, de questionar, de analisar, de comunicar, de aprender, a tua curiosidade, imparcialidade, versatilidade e adaptabilidade.

Sombras do teu Asc (quando funcionas em vibração com a personalidade): Podes ficar perdido(a) na quantidade de informação que a tua mente recolhe, sem que consigas atribuir a qualidade necessária aos pensamentos e factos que inundam a tua cabeça. Esta máscara intelectual e racional pode deixar-te sem sentido e sem orientação, sem propósito e sem saberes que caminho tomar, sem saberes em que informação confiar. Agora adivinha o porquê dessa dualidade em ti… porque esse não é o trabalho da mente racional… ela é apenas um mensageiro, um tradutor. Recordas-te? E se tudo começa no pensamento, imagina quão condicionada ficará toda a expressão do teu Ser enquanto não entenderes isto. Quão fragmentada pode ficar a tua personalidade, sem saberes que orientação dar à tua energia.

Regente do teu Ascendente: Mercúrio. A sua condição (signo, casa e aspectos) vai ajudar a definir como procuras preencher a necessidade do teu Ascendente. A sua condição vai igualmente mudar a tonalidade, formato das tuas lentes (Asc) e reflectir as facilidades e desafios mais prováveis quando utilizas a tua mente racional. Quão feliz ou infeliz se sente o teu mensageiro? Qual o tipo de transístor que utilizas? Comunicas em mono ou em stéreo?

Qual o espelho em que te reflectes (Dsc): Sagitário. Através das tuas relações aprendes a importância de Silenciar a tua mente, a desenvolver um conjunto de valores que guiam o teu intelecto na procura de informação, que a orienta. Ela aprende a servir um princípio, uma filosofia, um conhecimento que faça sentido e te expanda. Mostra que existe muito mais para além daquilo que a tua mente racional consegue explicar, conceber ou entender. E que não é porque não consigas arranjar uma explicação lógica e racional que algo não exista… Mercúrio era o Mensageiro dos Deuses na mitologia grega, ele conduzia informação Divina. Para poderes aceder ao conhecimento dos Deuses na tua “Vida Real” é primeiro preciso Acreditar que eles existem para depois poderes ouvir as suas mensagens! Expande o teu horizonte! Só assim poderás usar todo o potencial que o teu Asc te permite. Gosto de imaginar que o funcionamento da mente assemelha-se ao funcionamento dos nossos olhos. Ambos recolhem informação a todo o segundo, mas existe um centro integrador que faz a “selecção” das imagens que captam e atribui-lhes significado de forma a que procuremos no ambiente que nos rodeia apenas aquilo que nos interessa. Imagina se dependêssemos apenas daquilo que os olhos recolhem…

Voltar para Ascendente – o que representa?

  .

© Ana Paula Pestana, All Rights Reserved | ap_pestana@hotmail.com

Read Full Post »

taurus

Intenção do teu Asc (quando funcionas em vibração com o Espirito): Com Touro no Asc vens aprender a desenvolver uma ferramenta importantíssima, o Amor à Vida, não às formas, mas à sua Essência. Essa abordagem permitir-te construir (algo que Touro adora!) um caminho onde os recursos para o desenvolvimento da tua Consciência não irão faltar. Aprenderes a usufruir correctamente dos recursos que a Vida te disponibiliza (diferente de possuir!) porque isso vai ajudar-te a perceber que, independentemente do que te possa faltar cá fora, os teus recursos, as tuas competências, os teus valores serão suficientes para fazeres a Vida acontecer. Compreender a Lei da Atracção, que tudo o que atrais (em abundância ou escassez) é reflexo do teu próprio valor. Por isso não são as formas que importam, mas a essência e a qualidade (Vénus) dos teus valores e com os quais abordas a Vida, que vão determinar a abundância que vais atrair. É essa compreensão que te permitirá viver em paz e em verdadeira harmonia com o ambiente que te rodeia, bem como devolver à Vida essa riqueza (é a arte da pa(z)-ciência). As tuas ferramentas: o teu magnetismo, os teus recursos pessoais, a tua perseverança, a tua paz, a tua capacidade de gerar harmonia e de dar forma à energia, o teu Amor à Vida.

Sombras do teu Asc (quando funcionas em vibração com a personalidade): Os teus objectivos e aplicação da tua energia pessoal podem estar essencialmente direccionados para a obtenção de conforto, segurança, prazer e estabilidade material. E isto pode tornar a tua visão da Vida limitada ao que consegues “apalpar”, tocar, mexer, acumular (…), enfim, à necessidade de manter inalteráveis as formas que os teus projectos adquirem, e pela superficialidade daquilo a que consideras como vida harmoniosa e tranquila (a satisfação dos teus desejos pessoais). Precisas de estar alerta se o peso daquilo que constróis não inibe a tua capacidade de desenvolveres algo com mais valor. E se assim é deverias perguntar-te se o valor excessivo que dás a toda esta visão materialista esconde a escassez de confiança no teu valor-próprio e auto-estima? Esta máscara pode estagnar o desenvolvimento da tua relação com a Vida e não te permitir obter as ferramentas necessárias para que possas apoiar o desenvolvimento da tua Consciência.

Regente do teu Ascendente: Vénus. A sua condição (signo, casa e aspectos) vai ajudar a definir como procuras preencher a necessidade do teu Ascendente. A sua condição vai igualmente mudar a tonalidade, formato das tuas lentes (Asc) e reflectir as facilidades e desafios mais prováveis. Quão feliz ou infeliz se sente? Onde vais procurar desenvolver o teu valor, os teus recursos e usá-los como as ferramentas que te permitem enfrentar o mundo. Mostrará quão facilitada ou dificultada está a tua capacidade de desenvolver essa auto-estima e valor próprio.

Qual o espelho em que te reflectes (Dsc): Escorpião. Através das tuas relações aprendes a aceitar que “vão-se os anéis e ficam-se os dedos”, a perceber que o que importa é a energia que se oculta por detrás dessas formas e que sem a sua “morte” a energia não se liberta, não se transforma em algo melhor. Os outros permitem-te viver experiências que desafiam a tua necessidade de segurança (principalmente material e sensorial) e ajudam-te a viver os conflictos necessários através dos contextos de perda que te fazem sair da tua zona de conforto, em confiares em algo mais profundo que apenas aquilo que os teus sentidos te devolvem, a aprofundares o teu valor (próprio). Quanto maior for o teu apego à matéria, a essas formas e segurança que tu tanto valorizas, maior poderá ser a sensação que as tuas relações te vampirizam e drenam a tua energia. Mas já sabemos que tudo é um reflexo de nós mesmos (neste caso da tua resistência à transformação e à “máxima” de que a morte faz parte da vida…). Integrares esta Sabedoria permitir-te-á entender que a energia não se perde, apenas encontra formas mais refinadas de expressão, em aliviar o peso dos recursos exteriores que acumulas sem que a Vida te tenha que “forçar a perder” através das tuas relações e a criar o espaço necessário para que possas construir novos níveis de Consciência em ti, a construíres formas mais profundas de viver a Vida.

Voltar para Ascendente – o que representa?

  .

© Ana Paula Pestana, All Rights Reserved | ap_pestana@hotmail.com

Read Full Post »

carneiro

Intenção do teu Asc (quando funcionas em vibração com o Espírito): Capacidade de abrir caminho, de ser pioneiro, de semear a energia que permite novos inícios. Aqui temos “dose dupla” (é o signo de Carneiro a abrir a Casa I, cuja energia está naturalmente associada a este signo). A vida é literalmente interpretada como um permanente nascimento. Permite-te a Coragem para viver de forma destemida, porque isto de estar na linha da frente não é para qualquer um. Traz a Coragem para Seres, para consolidares da tua Identidade e semeares novas oportunidades que te desenvolvem a Consciência.  As tuas ferramentas: a tua coragem, a tua força, a tua energia, a tua assertividade, o teu pioneirismo.

Sombras do teu Asc (quando funcionas em vibração com a personalidade): Sem a devida “educação” o guerreiro em ti pode sentir que a vida é um campo de batalha constante, que a qualquer momento podes ser atacado ou tens que defender o teu território. Sentires que a única forma de estares vivo é passar de conquista em conquista, viver de impulso em impulso. Vencer ou ser vencido… Isto coloca-te num caminho altamente individualista e solitário porque a energia que imprimes através da tua personalidade pode ser demasiado agressiva ou impositiva, sem espaço para mais ninguém. O mundo vê-te sempre de espada na mão, e isso dificilmente permite a partilha e a aproximação.

Regente do teu Ascendente: Marte. A sua condição (signo, casa e aspectos) vai ajudar a definir como procuras preencher a necessidade do teu Ascendente. Vai igualmente mudar a tonalidade, o formato das tuas lentes (Asc) e reflectir as facilidades e desafios mais prováveis quando procuras viver a Intenção do teu Asc. Quão feliz ou infeliz se sente o teu guerreiro? Qual a natureza das tuas batalhas? Quais as ferramentas que usas para as tuas conquistas?

Qual o espelho em que te reflectes (Dsc): Balança. Através das tuas relações aprendes a equilibrar a tua energia pessoal, o uso da tua força e determinação. Reconheceres a importância do compromisso, da alegria e mais valia que existe na partilha de metas e objectivos. Que tudo isto não te retira a independência e autonomia que tanto prezas, nem te enfraquece. Os outros “forçam-te” a entenderes que existem outras formas de lutar e que é sempre necessário ponderar os dois lados da balança antes de tomares o impulso para a acção. Mostra-te que o Amor é fundamental para que escolhas sabiamente aquilo pelo qual vale a pena lutar. Desenvolveres esta Sabedoria permite-te aliviar o fardo e o peso que tem a tua espada.

Voltar para Ascendente – o que representa?

  .

© Ana Paula Pestana, All Rights Reserved | ap_pestana@hotmail.com

Read Full Post »

Astrologia-e-Autoconhecimento-Centro

Definição técnica (muito simples) sobre aquilo que representa o Ascendente (Asc): Ele representa a linha do horizonte do local exacto onde nasço que cruza a cintura do Zodíaco a Leste. Como o dia tem 24 horas e o Zodíaco tem 12 signos, o signo do Ascendente muda de 2 em 2 horas. Esse é um dos motivos pelo qual é igualmente tão importante sabermos a hora exacta do nosso nascimento. A associação simbólica (astrológica) é que o Asc corresponde à energia que usamos diariamente para fazer ascender a nossa Consciência (Sol). Pois se ele representa a linha do horizonte que cruza o Zodiaco a Leste, o ponto cardeal onde nasce o Sol, é para fazer nascer o Sol em nós que acordamos todos os dias.

Movimentos_do_sol

Ele marca a forma como (literalmente) nascemos para a Vida, por isso está relacionado com a energia que imprimimos em tudo o que iniciamos e projectamos sobre o ambiente. A casa XII corresponde ao período final de gestação e o Ascendente é o momento em que saímos do útero materno para a Vida, o momento em que lutamos para nascer. Por isso é tão importante sabermos a hora do nosso nascimento. O signo do nosso Asc fala das ferramentas que a nossa personalidade utiliza para que possamos consolidar a construção do nosso Ser (o Sol). Por isso a personalidade sempre deve servir o Espirito. E se existe um nascer do Sol (Consciência), existe um por-do-sol. Esse ponto cardeal corresponde ao Descendente – Dsc (ponto oposto ao Asc). A energia do signo que está no Dsc é exactamente o oposto do nosso Asc. Então, por simbologia esse ponto corresponde a uma zona onde temos menor Consciência de nós próprios e onde vamos atrair as relações necessárias para que a possamos desenvolver. O Dsc equilibra a energia projectada no Asc.

Tenho por hábito dar este exemplo durante as minhas aulas; experimentem olhar para todas as partes do vosso corpo e vejam se assim conseguem tirar uma imagem exacta do mesmo. Impossível ter essa leitura. Para conseguirmos ver o nosso corpo na totalidade precisamos de um espelho. O espelho vai reflectir a nossa imagem e isso permite que tenhamos a representação mental exacta da nossa forma, do nosso corpo, da nossa imagem física. Pois bem, o Dsc corresponde à Casa VII, uma casa que está associada à energia natural de Balança. Balança é um signo de espelhos, onde a relação que tenho com o outro espelha a relação que tenho comigo próprio. O Asc corresponde ao nosso corpo e o Dsc ao espelho que precisamos de usar para nos vermos melhor! Por isso será lógico pensar que precisamos deste ponto oposto ao Asc para que possamos fazer os ajustes necessários ao desenvolvimento da nossa Consciência. O objectivo é que a nossa imagem vá ficando progressivamente mais nítida à medida que aprendemos com essa experiência. À medida que assim é, a energia do Asc fica mais completa e aquilo que dou e recebo das relações (Dsc) aproxima-se mais da verdadeira partilha do que de um complemento!

Então mais do que nos queixarmos das nossas relações, o melhor é agradecer a oportunidade de desenvolvimento que nos trazem. Para isso é preciso assumir responsabilidade pela qualidade da energia que projectamos ao invés de culpar as nossas relações pelo que elas nos devolvem. Não se esqueçam que são um “espelho”, logo tudo tem a ver connosco.

Aprofundamento sobre a simbologia do Asc/Dsc:

A relação entre o significado do Asc e o Sol (Leão / Casa V) parece ser evidente para todo o estudante de astrologia ou astrólogo. E em relação ao Dsc?  Para mim faz sentido relacioná-lo com Saturno e Úrano (Aquário / Casa XI).

Relação entre o Asc e o Sol

Os 12 signos do Zodíaco representam energias arquetípicas cujo significado está igualmente transferido para as 12 casas. Assim, o Asc corresponde à casa I e por isso está intimamente ligado ao 1º signo do Zodíaco que corresponde ao arquétipo de Carneiro. Carneiro é igualmente o signo onde o Sol encontra a sua exaltação. Para mim este posicionamento representa tão simplesmente a Coragem de Sermos nós próprios, a capacidade de Lutarmos pelo nosso Propósito de Vida (a energia de Marte quando serve a Consciência – Sol). O Sol recebe do seu anfitrião (Marte em Carneiro) as suas melhores qualidades para que se possa expressar, por isso não poderia existir melhor signo para a exaltação do Sol. Então, seguindo esta linha de raciocinio, é fácil de perceber porque é que o Asc serve o Sol! Para além de outros significadores interessantes como Carneiro e Leão / Casa I e Casa V fazerem parte da tríade de Fogo, ou seja, signos e casas que estão naturalmente a 120º de distância entre si, o que em astrologia se define como um Trígono. A aprendizagem está em conseguir sintonizar a energia representada pelo signo do Asc com a do signo solar. Aí teremos a personalidade a servir o Espirito. E o Asc não tem igualmente relação com os restantes planetas do mapa natal? Evidente que sim, mas em última análise todo o mapa tem como propósito desenvolver a nossa Consciência, ou seja, o Sol, para o qual todas as funções representadas por esses mesmos planetas contribuem! Afinal, ele é o centro do Sistema Solar, o único astro com luz própria, o único corpo celeste emanador de Energia. Todos os restantes astros reflectem a sua Luz.

Relação entre o Dsc e Saturno/Úrano

E porque ainda somos seres divididos, aprendemos em reflexo e por devolução das nossas projecções. Por isso o Dsc vai reflectir a energia que complementa o nosso kit de ferramentas pessoais, onde ainda somos limitados, e que é essencialmente vivida através das nossas relações. Se nos complementa significa aquilo que ainda falta em nós, isso corresponde igualmente à sombra que o(s) outro(s) tão amorosamente nos devolve(m) – Vénus/Dsc – e que nós (tendencialmente) interpretamos como um ataque ou afronta à nossa persona (quando não gostamos do que vemos) – Marte/Asc. Encontrar esse equilibrio em nós é sermos capazes de desenvolver a Sabedoria para lidar com a Vida. E é aqui que pretendo estabelecer uma relação entre o arquétipo de Saturno com o signo da Balança e a Casa VII (Dsc). E porque de facto nada é por acaso, é Saturno quem encontra a sua exaltação em Balança. Para mim este posicionamento fala (entre outras coisas) de que a Sabedoria da Vida está na capacidade de encontrar o ponto de equilíbrio em tudo o que fazemos, em viver e relacionar-mo-nos com a Vida em harmonia, em entender que tudo o que projectamos é reflectido e assumir a responsabilidade de lidar com o que nos é devolvido de modo a restabelecer do desequilíbrio criado. E isso é viver em Paz com a Vida. Então, seguindo esta linha de raciocinio, podemos (à semelhança do que fizemos entre o Asc e o Sol) igualmente associar uma relação geométrica entre estes 2 arquétipos e que reforça o poder da exaltação de Saturno em Balança. Porque é que a Vénus serve Saturno (Dsc serve a Casa XI)? Para além de tudo o que foi explicado, Balança e Aquário / Casa VII e Casa XI fazem parte da tríade de Ar, ou seja, signos e casas que estão naturalmente a 120º de distância entre si. E temos novamente o Trígono. É o entendimento e a Maestria (Saturno) deste Equilíbrio (Vénus / Balança) que nos permite ser Livres (Úrano / Aquário). Bem, isto ainda dava para mais desenvolvimento, porque Úrano é regente esotérico de Balança e Hierárquico de Carneiro… Liberdade não é fazer o que nos dá na real gana, mas entender, esta Lei Universal tão simples, a Lei da Atracção (regida por Vénus). Encontrar o ponto de equilíbrio que nos coloca no centro da esfera e não na sua periferia onde a polarização acontece.

Analisando o eixo Asc/Dsc desta forma, parece que faz sentido encontrar uma relação directa entre o Asc e o Sol, e entre o Dsc e Saturno / Úrano.

Por sua vez, o Sol rege o signo de Leão, e Saturno / Úrano o signo de Aquário, signos que se encontram naturalmente em oposição e por isso complementares e que nos permitem desenvolver o nosso processo de Individuação. Encontrarmos esse Centro (Sol) que nos permite viver em equilíbrio é ser Livre (Úrano). Isto parece que “encarece” o valor daquilo que representa o eixo Asc/Dsc…

Resumindo para não baralhar mais:

Sim, é verdade que nem sempre existe uma relação fácil entre a energia do signo Asc e o signo referente ao posicionamento do Sol no mapa natal de cada um. O primeiro impacto que temos sobre o ambiente que nos rodeia, a forma como com ele nos relacionamos pode esconder muito daquilo que somos após um contacto mais prolongado. E por esse motivo, quão mais difícil for a nossa capacidade de integrar a energia do signo Ascendente, mais difícil será a nossa relação com o mundo cá fora, mais difícil será “manejar” as ferramentas de que dispomos para lidarmos com a vida, e por isso ele pode transformar-se numa máscara que esconde a nossa verdadeira Essência (Sol), sentirmos que por muitas lutas e batalhas que travemos conseguimos expressar muito pouco de nós mesmos. Nesse caso existe uma maior necessidade de ajuste e compromisso para que a energia siga a Consciência. Por isso o aprofundamento dessa relação necessita de uma análise detalhada do mapa natal.

Significado de cada signo ascendente. (a ser postado à medida que é possível)

 .

© Ana Paula Pestana, All Rights Reserved | ap_pestana@hotmail.com

Read Full Post »

“O nativo de Carneiro quer ser sempre o primeiro, é egoísta, não se compromete com ninguém e é, muito dificilmente, uma pessoa com quem se possa contar!”

Calma, leiam até ao fim (principalmente os “Carneiros” que, curiosamente, foi o primeiro signo de que me lembrei. A energia tem destas coisas… 🙂 ).

O que são os Signos?

O mais óbvio e indiscutível é que o Signo Solar de alguém corresponde ao posicionamento do Sol no Zodíaco no dia e hora de nascimento. Mas aquilo que ele representa são os Dons de Deus (ou outro nome que queiram dar, como Criador ou Universo)! Energias espirituais (12), braços Universais cujas essências tocam toda a nossa vida. A sombra de um Signo (conhecido como os seus defeitos) é a ausência da sua essência, é a dificuldade em sintonizar-mo-nos com a sua vibração energética. Viver de forma desequilibrada o Signo Solar (ou qualquer outro Signo do Zodíaco)  é viver na periferia do grande Círculo da Vida e a visão na periferia produz distorções, más interpretações e equívocos. Por isso o Sol deve integrar a Terra que está sempre no signo oposto (porque a astrologia é geocêntrica  onde está o Sol no Zodíaco está a Terra no signo imediatamente oposto). É ao integrar o signo oposto que podemos estar centrados. Ao efetuarmos isso passamos a ter 6 braços Universais porque as energias são complementares. Assim, o Carneiro, para ser vivido na sua essência precisa integrar a Balança onde tenho que ter o outro em consideração.

O que é o Sol?

Potencial de Consciência. Consciência relativamente ao Dom que devo integrar nesta vida. Eu vou sendo esse Dom à medida que aprendo com as experiências da vida.

É claro que as nossas personalidades são coloridas de sombra e luz, mas a meta do Signo não é descrever personalidades, mas sim a Consciência a atingir, a Identidade espiritual (Sol representa o Espírito no Zodíaco). De que forma criamos a nossa vida (Sol representa a Criatividade no Zodíaco). Alcançar a meta Solar é a jornada do Herói, aquele que, apesar de todas as formas e limitações, parte à procura da sua Essência, da sua Identidade. Quem Sou eu? E durante toda a Vida esta questão obriga-nos a avançar mais e mais, até chegarmos à meta (um bocadinho parecido com o rally paper, mas Muito mais elaborado :-)). À medida que vamos integrando as experiências da vida, vamos igualmente adquirindo Iluminação, uma espécie de Luz eterna, inesgotável e independente de estimulação exterior. Não estamos dependentes de reconhecimento exterior quando descobrimos a Divindade em nós (e não confundir com o “síndrome de rei” porque esse depende do exterior para “ser”). Esse é o verdadeiro brilho do Sol, essa é a verdadeira Consciência, a verdadeira Vitalidade.

Então, seremos o que o nosso nível de Consciência permitir, mas os Dons de Deus transcendem a nossa limitação de apenas «ser o nativo», os signos representam o nosso «Ser (Espirito)».

Por isso quanto mais Conscientes mais cuidadosos seremos na aplicação de afirmações redutoras, limitadoras e em nada reveladoras dos Dons que temos a alcançar.

O meu Signo Solar é…o meu Dom é…

Carneiro: Abrir novas oportunidades de Consciência, ser pioneiro. A Identidade é descoberta a partir das ações, das novas iniciativas. É um guerreiro do Espírito, tem o Dom da Coragem, de abrir novos caminhos de Luz. Uma das sombras é focar-se apenas (e demasiado) nos seus objectivos e metas pessoais, ser guiado apenas pelo entusiasmo e glórias da conquista.

Touro: Adquirir uma boa relação com a matéria para que esta possa ser o suporte necessário para a materialização da Consciência. Uma das sombras é Identificar-se com as formas, com aquilo que deseja, com o mundo dos sentidos, e perder vitalidade na sua acumulação como um meio de ganhar uma (falsa) estabilidade.

Gémeos: Desenvolver a Identidade através da mente, do pensamento, da aprendizagem, da comunicação. A meta é integrar a dualidade mental e produzir Consciência através do dom da comunicação, iluminar a mente. Uma das sombras é perder-se na quantidade de informação sem conseguir filtrar e escolher.

Caranguejo: Descobrir a sua essência sem perder consciência das suas fundações e origens. Capacidade de gerar coesão entre as Almas e de expandir a sua Consciência Familiar através da ligação emocional.Uma das sombras é a dificuldade em criar uma Identidade separada da familia sendo mais um elemento da “tribo”.

Leão: Capacidade Criativa, de desenvolvimento da Consciência Individual. Ser um indivíduo separado e autêntico, uma unidade de Luz, bondade e generosidade. Traz a estabilidade de se Ser quem é ao sentimento de ligação Familiar apreendido em Caranguejo. Uma das sombras é identificar-se excessivamente com aquilo que cria “eclipsando” os outros para obter amor e reconhecimento.

Virgem: Desenvolver ferramentas de aplicação prática do conhecimento para que, com estas, consiga ser útil e servir os outros trazendo-lhes Consciência. Uma das sombras é Identificar-se demasiado com o detalhe e perder noção do plano maior.

Balança: Desenvolver Consciência a partir do entendimento entre os opostos. Toma Consciência da imperfeição individual através do reflexo obtido na relação com os outros. A meta é conseguir alcançar a harmonia e entender a aprendizagem do Amor. Para poder ser um mediador entre os opostos precisa encontrar o seu centro. Uma das sombras é identificar-se com um dos lados da balança, e daí perder o equilíbrio que leva à indecisão.

Escorpião: Ganhar consciência através de contínuos processos de perda emocional. As crises trazem o dom da cura através do conflito emocional, e permitem alcançar intensas e profundas transformações (suas e dos outros). Uma das sombras é a obcessão e a consequente perda de vitalidade na ilusão que detém o controle da Vida.

Sagitário: Desenvolver a mente Superior e através da Intuição superar os limites da personalidade e encontrar o Caminho. Encontrar a expansão espiritual e levá-la aos outros, sem se esquecer de cultivar o Dom do Silêncio. Uma das sombras é Identificar-se de forma fanática com os princípios filosóficos, leis e conceitos (o que o separa dos seus irmãos).

Capricórnio: Consciência social e de responsabilidade colectiva. Através do trabalho, do dever e da responsabilidade, desenvolver uma estrutura social consciente. Uma das sombras é usar os poderes sociais para benefícios pessoais, bem como sentir-se limitado pela rigidez das estruturas que cria ao longo da Vida.

Aquário: Capacidade de ver o outro como um igual, contribuindo para o desenvolvimento e Individuação da Humanidade. Consciência de ligação mundial. Uma das sombras é a dificuldade em aceitar os limites da sociedade afirmando-se pela rebeldia e excesso de idealismo onde não é tomada em consideração a Individualidade de cada um.

Peixes: Desenvolver uma Consciência do Plano Maior, de Amor Incondicional e Compaixão. Diluir o sentido de separatividade sem perder Identidade. Uma das sombras é a dificuldade em definir limites, em confundir o sonho com a realidade e em lidar com as questões práticas da Vida.

© Ana Paula Pestana, All Rights Reserved | ap_pestana@hotmail.com

Read Full Post »

Dignidades

Dignidades

.

© Ana Paula Pestana, All Rights Reserved | ap_pestana@hotmail.com

Read Full Post »

%d bloggers like this: