Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘atentado bruxelas 22 março 2016’

LEMONDE FR

*

Mais do que uma abordagem astrológica ao tema do momento (até porque o momento em causa está inserido e enquadrado num processo e num cenário muito mais complexo e profundo do que só o momento mas do qual o momento faz parte), é muito importante que consigamos filtrar, compreender os actuais acontecimentos e os que estão para vir (porque a vida está sempre a acontecer) centrados e incondicionalmente fixados no ponto que tudo vê, observa, mas não se perde em extremismos. Em astrologia dizemos simbolicamente que isto representa o centro da mandala astrológica a apartir do qual podemos observar a periferia da cintura do Zodiaco sem resvalar para a força centrifuga produzida por essa mesma cintura periférica… perdidos nessa força andamos à roda sem chegar a lado nenhum e andamos literalmente tontos sem conseguir parar para sentir e compreender as forças externas com as quais interagimos.

E na periferia muito se passa… Temos essencialmente Saturno em Sagitário em T-Square com Vénus, Neptuno, Júpiter e Lua. Marte assume igualmente destaque e importância no desenrolar dos acontecimentos.

*

atentado bruxelas

A tensão entre Saturno, Neptuno e Júpiter já foi explorada e analisada desde Dezembro de 2014 – saiba mais em webinar Saturno em Sagitário. A sua compreensão é fundamental para enquadrar os acontecimentos actuais.

Existem posteriormente dois posicionamentos que requerem particular atenção, o da Lua e de Marte. A Lua aparece como peça importante deste cocktail explosivo porque, apesar de estar associada à integração das experiências, inserida numa configuração deste tipo estimula a instintividade e a confusão. Porque ela trabalha as emoções do colectivo, ela absorve as energias inconscientes das massas  dando-lhes a forma correspondente, reflectindo tão somente (outra caracteristica lunar que tão bem conhecemos) a natureza ainda instintiva do ser humano. Em astrologia, existem planetas que funcionam como grandes potenciadores das mudanças e outros que funcionam como activadores de determinados acontecimentos pontuais que favorecem a manifestação dessas propostas cósmicas. Por isso, os trânsitos da Lua marcam gatilhos para que o cenário determinado pelos planetas lentos e sociais possa ocorrer, trazendo a coesão necessária à manifestação das energias. E como não são trigonos (mas antes muitas quadraturas) traz “coesão” (função associada às qualidades lunares ligadas à capacidade de “dar forma”) à manifestação do conflicto…

E há tão poucos dias, praticamente algumas horas, celebrámos externa e internamente o inicio da Primavera, o Equinócio da Primavera que tão simbolicamente é retratado pela entrada do Sol no signo de Carneiro… No mapa deste momento, este mesmo Marte que rege o Sol está tão “perigosamente” colocado, aproximando-se progressivamente do T-Square entre Saturno, Neptuno e Júpiter. Isto sugere que a tensão entre estes 3 últimos planetas (considerado um “processo” que perdura para além dos timings que definem os aspectos exactos entre cada um) será ainda (mais) activada por Marte. Marte é igualmente um desses activadores, ou melhor “gatilhos”. Ele impulsiona e faz disparar a energia. E que “gatilhos” e “disparos” tivemos com estes atentados… Apesar de não estar tão próximo do T-Square como a Lua, como já pudemos ver, Marte fez quadratura à Lua (no grau 4) poucas horas antes, no dia 21 às 03:00 am. E como vimos, o efeito, a energia, circula e transfere-se, fazendo com que a tensão entre a Lua e Marte fosse transportada pela Lua para o T-Square quando esta toca Júpiter (que está em quadratura exacta com Saturno) permitindo a manifestação da tensão com Marte através do T-Square. A quadratura entre a Lua e Marte pode resultar na manifestação dos impulsos mais básicos de sobrevivência, mesmo que Marte esteja em Sagitário. Eu apenas acredito (Sagitário) que sem isto não posso mesmo (sobre)viver… E enquanto acredito nesta deformação de justiça e de verdade, outros, que são na Verdade meus Irmãos, morrem sem sequer ter conseguido compreender porquê, sem sequer terem dado conta do “gatilho”. É o nível de Consciência que dita a capacidade de lidar com o conflicto. E já tivemos a oportunidade de perceber que a Humanidade ainda tem muito que trabalhar para compreender o que significa Consciência.

Astrologicamente este mês de março já avisinhava energias igneas muito fortes associadas à igualmente forte presença do elemento água – leia aqui Março Astrológico. Este Marte em Sagitário ainda é o que luta em prol de uma causa egocentrica que frequentemente chamamos de “fanatismo”.

Por isso mesmo não podemos, ou melhor, não devemos, reagir instintivamente a uma interpretação isolada deste acontecimento. Ele é mais um gatilho que activa a crise de valores de que padece a nossa sociedade actual. Onde todos somos vitimas e co-responsáveis. Vitimas da nossa ignorância e falta de Amor, Responsáveis pela externalização de energia periférica que nos coloca a todos em confusão, amargura e promove (mais) equivocos. Esta falta de Amor e profunda crise de Valor que causa tantos “atentados” à nossa humanidade… Em Bruxelas, na Siria, no Iraque, na França, …, podemos continuar a nossa lista de atentados porque (infelizmente) ainda são muitos… Por todo o mundo e em toda a parte… São agravados por um conjunto de respostas reactivas que não são nada mais que falta de Consciência…

Este inicio de novo ciclo de Consciência (porque é esse o verdadeiro simbolismo da Primavera) deixa sementes bem violentas e conflictantes, que exigem uma compreensão maior dos factos para que possamos caminhar para uma verdadeira resolução do problema. Se estivermos identificados com cada um dos referidos posicionamentos planetários teremos muita dificuldade em encontrar a Solução, ou pelo menos a Compreensão. Esse ponto Central de que falámos e que nos retira da força centrifuga onde os acontecimentos externos se manifestam consegue-se única e exclusivamente através da Consciência Amorosa que tudo compreende mas não é passiva. Amor não é Passividade… Amor é apenas… Consciência.

Que Deus nos ajude e tenha Misericórdia pela nossa ignorância.

Se é que alguma coisa se pode dizer… Mais há a fazer, internamente, no fundo do nosso Ser… Descobri-lO, encontrá-lO. Aquele que fala baixinho… Não grita, não manda bombas, aquele que apenas e tudo É…

OM…

*

© Ana Paula Pestana, All Rights Reserved | ap_pestana@hotmail.com

Read Full Post »

%d bloggers like this: