Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘julho’

água

Somos 70% água. Água… um dos bens mais preciosos do mundo. Não é assim?

Água é o elemento que te permite rever aquilo que ainda falta em ti porque ela memoriza, retém, grava, cristaliza toda a energia, todas as partes do teu Ser. Somos gerados a partir das águas e trazemos para esta encarnação muitas mais memórias que aquelas que reproduzimos durante esta Vida. E desde que nascemos somos maioritariamente comandados pelas águas, pelas memórias. Aceder às memórias é uma dádiva para que possamos reconstruir o futuro baseado no entendimento sobre o passado. Por isso sente as tuas Águas… Quanto sabes de ti mesmo?

Água é o elemento em que tudo se passa cá dentro, principalmente com Caranguejo, em que a realidade subjectiva é muito pessoal. E se o mundo cá fora é reflexo do mundo cá dentro parece que é essencial entendermos o que passa dentro de nós. E como a Vida é perfeita nos seus designios, ao longo do seu percurso, Nós somos o único “objecto” com o qual temos que conviver até ao fim da jornada. Tudo o resto, aquilo que se passa cá fora, é perecível de desaparecer. E, no entanto, também parece que passamos a maior parte do tempo mais preocupados com esse exterior efémero do que propriamente em entender que a fonte de tudo o que nos acontece está aqui, bem perto de nós, em nós…

Caranguejo é o primeiro signo do Zodíaco, elemento água, em que a experiência a ser vivida é interior. Regido pela Lua ele força-nos a analisar a qualidade das ligações emocionais que fazemos de modo a satisfazer o vazio que transportamos. Até percebermos que o vazio apenas pode ser preenchido pela Alma. E o entusiasmo com esse contacto lunar é equivalente ao que deve ter sentido Neil Armstrong ao contemplar a totalidade e quão esférica era a Terra vista a partir da Lua. Aceder à nossa Lua é tornar-mo-nos Esféricos. Júpiter representa as Leis e a Verdade e a sua condição está exaltada em Caranguejo. Ele é convidado de honra da Alma. Em Caranguejo, ele mostra-nos que a Lei da Vida é a Lei da Alma. E entender essa Lei é Viver em Verdade. Júpiter pede-nos que sejamos verdadeiros. Com quem? Connosco. Tão simples quanto isso… e ainda assim, tão difícil… Verdade?!

Depois de ingressar em Caranguejo a 26 de Junho de 2013, Júpiter forma com Saturno e Neptuno aquilo que astrologicamente se denomina por Grande Trigono de Água (exacto a Julho e Agosto de 2013). Neste circuito de “Grande Trigono” a água flui livremente, facilmente, sem interrupções, e ainda assim podemos ter que fazer um esforço acrescido para entrar na corrente e não apenas ver o rio passar.

Desde que Saturno entrou em Escorpião temos sido levados (ou forçados) a analisar os nossos medos, a trabalharmos o está estagnado na nossa Vida porque “água corrente não faz mal à gente”, mas “água parada é água estragada”.

No lugar do vazio criado permiti-mo-nos tocar pela Inspiração? O que é que tem que ser Sacrificado para que possas viver em Verdade? Neptuno em Peixes, que dissolve tudo aquilo que não É, simboliza o Oceano onde todos os rios vão desaguar.

A magia manifestada nas nossas vidas a partir desta Trindade está dependente da capacidade de manter as nossas águas em circulação. É uma oportunidade para limpar e purificar, tornar as células cristalinas e translúcidas. Integrares as desilusões e a perda e Sentires o que é Verdadeiramente importante para ti. É tempo de aceder a outro tipo de memórias, de nos ligarmos efectivamente à nossa Alma. Ligar as nossas águas às águas do planeta, respeitar esta Mãe que nos acolhe e nos alimenta. Sintonizar-mo-nos com esta Trindade significa entrar em contacto com a nossa riqueza interior ao invés de esgotarmos a riqueza dos recursos exteriores.

Em nós habitam todos os 4 Elementares. No entanto, podemos carecer dum equilíbrio entre os mesmos e por vezes existe uma maior incidência de um deles no mapa natal. Como deixar-mo-nos tocar por este grande trígono de Água quando temos um excesso de:

FOGO: o ímpeto é para a acção, para o movimento, para a iniciativa e extroversão da energia. Aceder à Água é aceder às motivações inconscientes que estão por detrás das tuas acções e daquilo em que acreditas. Mas para que o possas fazer é preciso parar e sentir. A tua capacidade criativa será muito mais rica quanto maior for a tua abertura ao que desconheces de ti próprio.

TERRA: “água mole em pedra dura tanto dá até que fura”; se criaste muita resistência com as estruturas que montaste na tua vida deixa fluir as águas por entre as formas. Trata das rotinas interiores. Torna real e concreto os teus sonhos, o que sensibiliza, o que te inspira. Sem água a Terra é seca.

AR: Ar é objectividade, distanciamento, racionalidade, e Água é… tudo menos isso! Óptima oportunidade para unires a mente ao coração, para comunicares empaticamente e a partir da Alma, para reduzires a distância que te separa de ti mesmo.

ÁGUA: “águas passadas não movem moinhos…”. Mais do mesmo?! Se até agora vives preso ao passado, ao que foi e poderia ter sido, aproveita esta oportunidade para acalmar as marés e aprenderes a nadar. Quão bom seria dares de beber aos outros ao invés de te afogares nesse mar emocional.

Seja qual for o elemento ou elementos que mais te habitem, deixa fluir as águas, deixa a corrente passar, abre as comportas da tua barragem interior. Procura estar receptivo às correntes que te puxam, às emoções, ao que te sensibiliza, fragiliza e amolece… Unifica-te com todas as partes de ti mesmo. Ouve os teus Sonhos, porque “o sonho é uma constante da vida e, sempre que o Homem sonha, o mundo pula e avança” (já sentia António Gedeão). Por esta altura já estaremos suficientemente desnudos para recomeçar, de dentro para fora. Estar do lado de dentro significa “ouvir o Silêncio”. É esse Silêncio que nos permite estar atentos ao que verdadeiramente interessa e importa e acrescenta algo Criativo à nossa Vida.

Este encontro astrológico nos signos de água tem forte importância:

Jupiter e Neptuno são ambos regentes de Peixes (onde se encontra Neptuno)

Jupiter exalta-se em Caranguejo

Neptuno rege o Caranguejo esotericamente

Urano e Plutão estarão em tensão síncrona com esta Trindade (ver artigo “Água na Fervura”). Esta ligação aponta o caminho para a resolução do conflicto. A pureza das Águas (a Consciência) irá determinar a forma como vamos Navegar.  Será que o barco vai meter água ou seremos nós bons marinheiros?

Júpiter vai expandir exactamente aquilo que ele encontrar, dentro de nós, em toda a Humanidade…

Que Júpiter expanda o nosso “Coração Cósmico”…

Que a Trindade de Água nos torne em seres progressivamente mais Cristalinos…

Artigo relacionado: “Água na Fervura

.

© Ana Paula Pestana, All Rights Reserved | ap_pestana@hotmail.com

Anúncios

Read Full Post »

%d bloggers like this: