Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘marte’

peças de puzzle

Imaginemos o seguinte

As relações humanas são como que um puzzle, e cada um de nós corresponde a uma pequena peça desse puzzle. Como bem sabemos, nunca existem peças iguais (quanto mais podemos dizer que algumas são parecidas e ainda assim isso está dependente da nossa interpretação subjectiva sobre o outro). Agora, imaginemos que forçamos uma das peças (ou seja, uma pessoa) do puzzle que estamos a fazer (da relação que temos) a encaixar no espaço que não é dela. Ou vice-versa, sermos nós a tentar encaixar num espaço que não é o nosso. Só para conseguir montar o puzzle! Teriamos, ao fim de algum tempo, peças desencaixadas, tortas, magoadas e fora do sitio certo, o que produziria um puzzle sem sentido, com uma imagem muito mal definida e com maior probabilidade de se desmontar ao fim de pouco tempo (e como sabemos, tantas são as relações que assim se mantém por uma vida inteira).

Assim se passa quando nos relacionamos a partir da nossa necessidade de transformar o outro em algo que nos agradaria muito ou permitir-mo-nos ser “dominados” pelo outro de forma a encaixar no que ele ou ela pretende para sermos “amados”, apreciados e necessários. Depois de percebermos que a beleza está na diferença existente entre cada uma das peças do puzzle (e isso inclui apreciar a nossa própria beleza), aprendemos a aceitar que cada um ocupa o seu lugar, e que é essa consciência que nos permite estar ligados numa rede de harmonia e com capacidade de uma interação mais abrangente que forma, finalmente, um lindo puzzle (Balança trígono a Aquário – a beleza de sermos diferentes).

Todos, sem excepção, e obviamente uns mais que outros, temos desafios relacionais que nos fazem sentir desconfortáveis, zangados e em conflicto com o outro. E isso (porque as relações são um espelho) representa tão somente o reflexo do conflicto que existe em nós mesmos (Carneiro/Balança). Se a isto adicionarmos as nossas necessidades de segurança, que se não forem conscientizadas são no mínimo reprimidas, temos o julgamento egóico daquilo que consideramos ser o certo e o errado no comportamento humano para que as “relações deem certo” (Caranguejo/Capricórnio)!

E isto não é só porque Marte está em Balança, Úrano em Carneiro, Júpiter em Caranguejo e Plutão em Capricórnio.

 Mas já que estão, vale a pena pensar nisto?

 .

© Ana Paula Pestana, All Rights Reserved | ap_pestana@hotmail.com

Read Full Post »

%d bloggers like this: