Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘touro’

Venus em Aquario

Vénus, planeta regente dos signos de Touro e Balança, responsável por construir e preencher a nossa necessidade de valor próprio, autoestima e relação. Através dela aprendemos a desenvolver Consciência sobre o valor que tem a matéria, o suporte que ela representa para a manifestação do Espirito. Também aprendemos a conhecer partes de nós que estão na sombra e que o outro tão generosamente nos reflecte. Tudo para que possamos acrescentar Amor e Valor à nossa Vida!

E desde que a Vénus ingressou no signo de Aquário (a 5 de Março de 2014) que estamos a ser convidados a definir a qualidade da Liberdade presente na satisfação destas nossas necessidades Venusianas. Será exactamente um mês em que somos convidados a aprender o valor da Liberdade, da Igualdade e do direito à diferença.

Quanto do que possuímos nos traz essa Liberdade.

Quanto da nossa necessidade de segurança nos impede de ser Livres.

Quanto das nossas relações espelham essas dificuldades pessoais (sim, porque a culpa de não sermos o que gostaríamos de ser não é dos outros, eles apenas reflectem a nossa desresponsabilização no processo de Sermos).

Durante esta passagem os regentes desta Vénus em trânsito estão em signos onde a mesma está naturalmente em exilio… Mesmo o seu posicionamento actual é desconfortável para aquilo que ela representa relativamente ao arquétipo do Touro…

A 18 de março 2014 – Vénus em Aquário fez sextil a Úrano em Carneiro (seu dispositor em trânsito).
Acrescentado ao facto de que Úrano é regente esotérico do signo de Balança, esta ligação traz uma excelente oportunidade para vislumbrares o que precisa ser mudado na tua vida e tomares as iniciativas que te permitem relacionar de forma mais Livre e com respeito pela diferença do outro (ou pelo menos tomares Consciência do que isso significa).

No entanto, porque Úrano está no signo de Carneiro onde a Vénus está naturalmente em exilio, o que nos é proposto é uma espécie de mudança que de Harmonioso tem muito pouco e que talvez isso implique fazê-lo sem esperar que o(s) outro(s) te siga(m).

Aproveitar as oportunidades de mudança que libertam para que a 29 de março sejamos capazes de responder com responsabilidade às transformações daquilo que ainda nos limita.

A 29 de março 2014 – Vénus em Aquário faz quadratura a Saturno Retrogrado em Escorpião (seu dispositor em trânsito)
A Vénus circula por Aquário, mas Saturno obriga-nos a mergulhar numa dimensão que pouco tem de fresca e leve. Este posicionamento de Saturno em Escorpião não é igualmente “agradável” para esta Vénus enquanto regente de Touro, já que aquilo que as experiências que o primeiro propõe são a antítese do que o segundo pretende (Vénus está em exilio em Escorpião dificultando a sensação de prazer e paz na Vida). Bom, e enquanto regente de Balança também não facilita a necessidade de estar em Harmonia… Especialmente se as tuas relações já “passaram do prazo”…

Não, o objectivo não é fazer-nos sofrer, é ajudar-nos a entender e aprender que ainda existem espaços ocultos dentro de nós que não permitem o desejo de mudança, de novas relações e a actualização dos nossos valores. E se tudo isto estiver desajustado com a proposta do Aguadeiro, então as experiências propostas por Saturno em Escorpião podem ser mais intensas que seriam se já tivéssemos criado o espaço livre necessário para a mudança. O preço a pagar para que possamos atrair essa Liberdade é assumir a dura responsabilidade de saber o que deixar ir porque Amar (inclusive – e principalmente – a nós mesmos) não é possuir… Aprender a estruturar de forma responsável a reciclagem que precisamos produzir na nossa Vida para que possamos atrair esta leveza e Amor-próprio (“se eu não gostar de mim, quem gostará?…”).

Podes sentir nesta fase que não tens os recursos suficientes para fazer o que te apetece, ao teu belo prazer. Mas também é dentro dessa limitação que aprendes o verdadeiro Valor que a Vida tem e que o prazer está, talvez, na capacidade de transcender o medo de não teres o suficiente e que afinal até passas bem sem comprar, adquirir e/ou possuir aquele determinado objecto, pessoa ou relação. É que afinal, agora que entendeste isso, agora sim, és mais Livre (pelo menos um bocadinho…).

Qual o preço que tem a tua Liberdade? O que é que estás disposto a pagar para seres Livre? O que ainda te Limita? De que é que ainda tens medo e não te deixa seguir em frente? O que a Vida nos reserva para a frente é sempre melhor que o que fica para trás.

Não há Liberdade sem a devida compreensão dos Limites (e limitações). Não há Aquário sem Saturno… Úrano está a seguir ao “Senhor dos Anéis” no Sistema Solar. Por isso primeiro é preciso passar por Saturno. Entender o que nos limita e aprender a integrá-los, trabalhá-los e transformá-los em Sabedoria. Ao Amarmos (Vénus) com Sabedoria (Saturno), somos Livres (Úrano)!

E após esta frustração pessoal (sim porque é uma quadratura) começamos a entender que atraímos (um dom e capacidade com que a Vénus nos presenteia – a Lei da Atracção) recursos, pessoas e situações mais Livres. Afinal foram-se os anéis e ficaram os dedos!

A coisa ficará bloqueada se dentro de ti ainda achares que controlas a Vida… aí ficas com os anéis (de Saturno), mas sem os dedos…

Com Saturno Retrógrado, talvez tenhamos que voltar um pouco atrás no Tempo para, em retrospectiva, percebermos melhor porque nos sentimos (talvez) desvalorizados, frustrados, sufocados e mal-amados…

É verdade que esta passagem da Vénus por Aquário é apenas por 1 mês, mas fica o desafio deixado pelas suas dinâmicas 😉 A Vida está em constante movimento, cabe-nos a nós estar atentos para não deixar o comboio passar e aproveitar cada pedacinho da paisagem.

A casa do teu mapa natal que abre com Touro e Balança vão ser testadas assim como todos os assuntos ligados à temática da casa II e VII.

Boas Mudanças!

if you love something let it go

 .

© Ana Paula Pestana, All Rights Reserved | ap_pestana@hotmail.com

Anúncios

Read Full Post »

“O nativo de Carneiro quer ser sempre o primeiro, é egoísta, não se compromete com ninguém e é, muito dificilmente, uma pessoa com quem se possa contar!”

Calma, leiam até ao fim (principalmente os “Carneiros” que, curiosamente, foi o primeiro signo de que me lembrei. A energia tem destas coisas… 🙂 ).

O que são os Signos?

O mais óbvio e indiscutível é que o Signo Solar de alguém corresponde ao posicionamento do Sol no Zodíaco no dia e hora de nascimento. Mas aquilo que ele representa são os Dons de Deus (ou outro nome que queiram dar, como Criador ou Universo)! Energias espirituais (12), braços Universais cujas essências tocam toda a nossa vida. A sombra de um Signo (conhecido como os seus defeitos) é a ausência da sua essência, é a dificuldade em sintonizar-mo-nos com a sua vibração energética. Viver de forma desequilibrada o Signo Solar (ou qualquer outro Signo do Zodíaco)  é viver na periferia do grande Círculo da Vida e a visão na periferia produz distorções, más interpretações e equívocos. Por isso o Sol deve integrar a Terra que está sempre no signo oposto (porque a astrologia é geocêntrica  onde está o Sol no Zodíaco está a Terra no signo imediatamente oposto). É ao integrar o signo oposto que podemos estar centrados. Ao efetuarmos isso passamos a ter 6 braços Universais porque as energias são complementares. Assim, o Carneiro, para ser vivido na sua essência precisa integrar a Balança onde tenho que ter o outro em consideração.

O que é o Sol?

Potencial de Consciência. Consciência relativamente ao Dom que devo integrar nesta vida. Eu vou sendo esse Dom à medida que aprendo com as experiências da vida.

É claro que as nossas personalidades são coloridas de sombra e luz, mas a meta do Signo não é descrever personalidades, mas sim a Consciência a atingir, a Identidade espiritual (Sol representa o Espírito no Zodíaco). De que forma criamos a nossa vida (Sol representa a Criatividade no Zodíaco). Alcançar a meta Solar é a jornada do Herói, aquele que, apesar de todas as formas e limitações, parte à procura da sua Essência, da sua Identidade. Quem Sou eu? E durante toda a Vida esta questão obriga-nos a avançar mais e mais, até chegarmos à meta (um bocadinho parecido com o rally paper, mas Muito mais elaborado :-)). À medida que vamos integrando as experiências da vida, vamos igualmente adquirindo Iluminação, uma espécie de Luz eterna, inesgotável e independente de estimulação exterior. Não estamos dependentes de reconhecimento exterior quando descobrimos a Divindade em nós (e não confundir com o “síndrome de rei” porque esse depende do exterior para “ser”). Esse é o verdadeiro brilho do Sol, essa é a verdadeira Consciência, a verdadeira Vitalidade.

Então, seremos o que o nosso nível de Consciência permitir, mas os Dons de Deus transcendem a nossa limitação de apenas «ser o nativo», os signos representam o nosso «Ser (Espirito)».

Por isso quanto mais Conscientes mais cuidadosos seremos na aplicação de afirmações redutoras, limitadoras e em nada reveladoras dos Dons que temos a alcançar.

O meu Signo Solar é…o meu Dom é…

Carneiro: Abrir novas oportunidades de Consciência, ser pioneiro. A Identidade é descoberta a partir das ações, das novas iniciativas. É um guerreiro do Espírito, tem o Dom da Coragem, de abrir novos caminhos de Luz. Uma das sombras é focar-se apenas (e demasiado) nos seus objectivos e metas pessoais, ser guiado apenas pelo entusiasmo e glórias da conquista.

Touro: Adquirir uma boa relação com a matéria para que esta possa ser o suporte necessário para a materialização da Consciência. Uma das sombras é Identificar-se com as formas, com aquilo que deseja, com o mundo dos sentidos, e perder vitalidade na sua acumulação como um meio de ganhar uma (falsa) estabilidade.

Gémeos: Desenvolver a Identidade através da mente, do pensamento, da aprendizagem, da comunicação. A meta é integrar a dualidade mental e produzir Consciência através do dom da comunicação, iluminar a mente. Uma das sombras é perder-se na quantidade de informação sem conseguir filtrar e escolher.

Caranguejo: Descobrir a sua essência sem perder consciência das suas fundações e origens. Capacidade de gerar coesão entre as Almas e de expandir a sua Consciência Familiar através da ligação emocional.Uma das sombras é a dificuldade em criar uma Identidade separada da familia sendo mais um elemento da “tribo”.

Leão: Capacidade Criativa, de desenvolvimento da Consciência Individual. Ser um indivíduo separado e autêntico, uma unidade de Luz, bondade e generosidade. Traz a estabilidade de se Ser quem é ao sentimento de ligação Familiar apreendido em Caranguejo. Uma das sombras é identificar-se excessivamente com aquilo que cria “eclipsando” os outros para obter amor e reconhecimento.

Virgem: Desenvolver ferramentas de aplicação prática do conhecimento para que, com estas, consiga ser útil e servir os outros trazendo-lhes Consciência. Uma das sombras é Identificar-se demasiado com o detalhe e perder noção do plano maior.

Balança: Desenvolver Consciência a partir do entendimento entre os opostos. Toma Consciência da imperfeição individual através do reflexo obtido na relação com os outros. A meta é conseguir alcançar a harmonia e entender a aprendizagem do Amor. Para poder ser um mediador entre os opostos precisa encontrar o seu centro. Uma das sombras é identificar-se com um dos lados da balança, e daí perder o equilíbrio que leva à indecisão.

Escorpião: Ganhar consciência através de contínuos processos de perda emocional. As crises trazem o dom da cura através do conflito emocional, e permitem alcançar intensas e profundas transformações (suas e dos outros). Uma das sombras é a obcessão e a consequente perda de vitalidade na ilusão que detém o controle da Vida.

Sagitário: Desenvolver a mente Superior e através da Intuição superar os limites da personalidade e encontrar o Caminho. Encontrar a expansão espiritual e levá-la aos outros, sem se esquecer de cultivar o Dom do Silêncio. Uma das sombras é Identificar-se de forma fanática com os princípios filosóficos, leis e conceitos (o que o separa dos seus irmãos).

Capricórnio: Consciência social e de responsabilidade colectiva. Através do trabalho, do dever e da responsabilidade, desenvolver uma estrutura social consciente. Uma das sombras é usar os poderes sociais para benefícios pessoais, bem como sentir-se limitado pela rigidez das estruturas que cria ao longo da Vida.

Aquário: Capacidade de ver o outro como um igual, contribuindo para o desenvolvimento e Individuação da Humanidade. Consciência de ligação mundial. Uma das sombras é a dificuldade em aceitar os limites da sociedade afirmando-se pela rebeldia e excesso de idealismo onde não é tomada em consideração a Individualidade de cada um.

Peixes: Desenvolver uma Consciência do Plano Maior, de Amor Incondicional e Compaixão. Diluir o sentido de separatividade sem perder Identidade. Uma das sombras é a dificuldade em definir limites, em confundir o sonho com a realidade e em lidar com as questões práticas da Vida.

© Ana Paula Pestana, All Rights Reserved | ap_pestana@hotmail.com

Read Full Post »

%d bloggers like this: