Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘trânsitos março 2017’

*

Durante o mês de março, devido ao movimento retrógrado de Júpiter em Balança, mantém-se a tensão com Úrano em Carneiro (oposição) entre o dia 1 e 18, e Plutão em Capricórnio (quadratura) entre o dia 12 e 31. Continuamos com o clima de instabilidade politica, radicalismos na lide dos assuntos internacionais e na forma de abordagem às diferenças interculturais.  Necessidades de mudança que chocam com princípios éticos básicos que definem a relação entre os vários cantos do mundo, que rompem com acordos legais que mantinham a estabilidade entre nações e que apenas reflectem como ainda estamos tão longe de conseguir a tão desejada paz e harmonia, e como ainda vivemos tão separados dentro desta casa universal. Durante esta fase, Plutão torna-se o midpoint entre Júpiter e Úrano, e durante este período este conflicto poderá assumir maior intensidade e profundidade. Desde 2016, ano em que começou a desfazer-se a quadratura entre Plutão em Capricórnio e Úrano em Carneiro, que começámos progressivamente a desviar o focus da nossa atenção para outras análises. No entanto, mesmo que assim seja, não se desfazem os simbolismos da sua passagem por Capricórnio, e talvez seja importante não esquecer que aquilo que aparentemente é uma guerra entre hábitos culturais, religiosos ou filosóficos, esconde motivos muito mais profundos. Uma das qualidades de Plutão, é ajudar-nos a perceber que as coisas são sempre mais do que aquilo que aparentam à superfície. Os conflictos do mundo assentam essencialmente sobre a morte e falência de um sistema económico que teima em subsistir e prevalecer a qualquer custo. A verdade fica oculta por detrás de falsos dogmas que concentram o “inimigo” naquele que é diferente de nós, no que pensa e acredita. E ainda assim, tudo isto são senão aparências… Cabe-nos a nós, pequenas peças, peões dos grandes (des)governantes, fazer um esforço para reflectir ao invés de reagir a tudo o que ouvimos e nos é “impingido” (se assim o deixarmos) pelos mais diversos meios de difusão da comunicação (o esforço que Saturno em Sagitário tem trazido como proposta de desenvolvimento). Até que ponto as nossas crenças existem para alimentar os nossos medos, justificar as nossas atitudes e perdoar as nossas limitações.

A energia de Marte em Carneiro, conjunto a Úrano e oposto a Júpiter no inicio deste mês, e trígono a Saturno em Sagitário até ao dia 10, pode ser utilizada para lutar por valores obsoletos que justificam a violência e promovem a anarquia, ou para impulsionar novos caminhos que reorientam a aplicação da nossa força em algo mais construtivo e que nos coloque em maior posição de equilíbrio com a vida. Podemos escolher impor a lei da nossa vontade, ou lutar por nos alinharmos com as Leis da vida. E com relação a este último, o trígono com Saturno acaba por ser a recompensa pelo esforço e o trabalho realizados nesse caminho. Marte ingressa em Touro no dia 10 de Março e a partir desta data procuramos agir com maior paciência e perseverança para conseguir dar forma a este novo caminho, e a concentrar a nossa energia nos recursos que vão permitir a construção dos nossos objectivos.  Entretanto, Vénus encontra-se em movimento retrógrado em Carneiro desde o dia 4 de Março até ao dia 15 de Abril (já em Peixes). Este movimento retrógrado remete para a necessidade de reavaliarmos os nossos valores, aquilo em que aplicamos os nossos recursos. Serão focus de atenção temas como harmonia, estabilidade, segurança, conforto, quer na esfera financeira quer na esfera relacional. Que reformas se revelam necessárias fazer com relação ao modo como conduzimos e aplicamos a nossa energia, para que seja possível conquistar a paz que desejamos para a nossa vida sem perdermos a noção da realidade. Fazemos uma retrospectiva acerca das nossas metas e motivações, e comparamos essa reavaliação com aquilo que desejamos construir daqui para a frente. Ponderamos acerca dos nossos investimentos financeiros e relacionais (contratuais).

Marte e Vénus fazem um binómio muito forte e intenso durante este mês de Março. Estão em recepção mutua e ambos encontram-se em signos que são opostos à sua regência (estão em exílio). A outra razão pela qual insisto tanto na análise da relação entre Marte e Vénus durante o mês de Março é que todos os restantes planetas (de forma mais directa ou indirecta) estão dispostos por este par:

– Mercúrio em Peixes (disposto por Júpiter em Balança), ingressa em Carneiro a 13 de Março e em Touro no dia 31

– Sol em Peixes (disposto por Júpiter em Balança), ingressa em Carneiro a 20 de Março

– Júpiter mantém-se em Balança (regente de Saturno em Sagitário e Neptuno em Peixes)

Por estes motivos, grande parte da nossa energia está direccionada para a tomada de Consciência desta dinâmica energética, Marte/Vénus. Compreendê-las através das experiências que a vida nos traz facilitará tudo o resto. Torna-se impossível agir sem ponderar no efeito que isso terá ao nível prático. Somos forçados a reflectir sobre a relação que existe entre as nossas atitudes e o que atraímos para a nossa vida, qual a qualidade das nossas metas e objectivos, e que tipo de autoimagem construímos. Sentimos que, ao mesmo tempo que lutamos por alguma estabilidade e segurança que nos permitam a construção de um novo caminho, apercebemo-nos que ainda precisamos de reflectir por onde devemos começar. Se enquadrarmos estes trânsitos no ciclo de lunação que teve inicio na Lua Nova em Peixes do dia 26 de fevereiro, talvez possamos usar toda esta energia para nos libertarmos de determinadas formas de vida, e rever o que consideramos ser importante para começar a construir uma vida mais autónoma e com maior independência.

Antes de ingressarem em Carneiro, Mercúrio e o Sol fazem quadratura a Saturno em Sagitário (de 11 a 13 e de 16 a 26 de Março, respectivamente). Durante esta fase podemos encontrar maior dificuldade na organização das nossas rotinas, e uma maior dispersão da nossa energia vital. Essas limitações reflectem o conflicto entre o nosso idealismo excessivo e a necessidade de lidar com as circunstâncias exactamente como se apresentam. Ao invés de fazermos de tudo um bicho de sete cabeças é fundamental focar-nos no panorama geral, pensarmos nos sacrifícios que escolhemos fazer, e ter em mente que há ideias que talvez precisem de mais tempo para amadurecer até que possam ser realizáveis. Trabalhar a via do Silêncio para que a confusão seja mínima (consultar Lua Nova em Peixes do dia 26 de fevereiro).

Bom trabalho para Março.

*

© Ana Paula Pestana, All Rights Reserved | ap_pestana@hotmail.com

Anúncios

Read Full Post »

%d bloggers like this: