Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘transitos planetários agosto 2017’

Úrano em Carneiro inicia movimento retrógrado no dia 3 de Agosto passando a directo apenas a 2 de Janeiro de 2018 (por essa altura já Saturno ingressou em Capricórnio a 20 de Dezembro de 2017). Durante este período revemos aquilo que para nós era importante mudar e reavaliamos o nosso conceito de Liberdade.  Eventualmente, as condições externas não favorecem a liberdade de expressão e precisamos de encontrar formas mais inteligentes de nos afirmarmos que não sejam agressivas e intempestivas. Ao nível social e colectivo, o principio de Úrano  representa as ideologias que formam uma sociedade e relacionam os indivíduos entre si para que funcionem como um grupo, como uma identidade colectiva. O movimento retrógrado propõe a revisão das ideologias de uma nação, o que significa vivermos realmente em democracia por exemplo, e como precisamos de rever a forma como essas ideologias e princípios são aplicados ao bem comum.  Como sabemos tudo depende do nosso nível de Consciência, a manifestação do que é bom e mau… Tendo em consideração a qualidade destas energias de Carneiro e Úrano, o movimento retrógrado requer  uma grande dose de força de carácter para lidar com algo que foi naturalmente feito para agir a alta velocidade e tem agora que retroceder a energia que o motiva. Influencia esta temática a energia de Marte em Leão durante este mês de Agosto uma vez que é regente de Úrano retrógrado em Carneiro. O posicionamento de Marte remete para a forma como lutamos por essa Liberdade, o que nos motiva, favorece e condiciona a nossa afirmação pessoal.  Mas também o que precisa de ser descondicionado. Rever a nossa capacidade de liderança. A temática da liderança é algo que será certamente bastante importante na vida de Donald Trump e em especial no exercício de funções como presidente dos Estados Unidos da América (cujo mapa natal tem Ascendente em Leão). O movimento retrógrado pode forçar a revisão de assuntos do passado que lançavam dúvidas com relação à clareza e legitimidade do seu processo de eleição, questionando novamente o seu direito a ser líder das ideologias democráticas do seu país e o impacto que têm sobre o resto do mundo. E este exemplo pode ser estendido a outros líderes e sistemas sociais. Como cada um destes indivíduos (Leão) contribuem para a mudança que o mundo quer e precisa, para a sociedade da nova era (Úrano). O ciclo de lunação em que nos encontramos é leonino, e durante este mês de Agosto, no dia 7, teremos a Lua Cheia a 15º25’ de Aquário (Úrano) com eclipse lunar parcial, e teremos novamente, no dia 21 de Agosto, uma Lua Nova a 28º53’ de Leão (a segunda) mas esta regista igualmente um eclipse solar total. Esta Lua Nova faz conjunção ao Ascendente de Donald Trump, a 29º57 de Leão e a Marte a 26º46’ também de Leão. Todas estas energias em Leão (pelos motivos já referidos no artigo da lua nova do dia 23 de Junho) trazem especial enfoque à nossa resposta, enquanto sociedade, dos e aos líderes de todo o mundo. Os temas sobre este ciclo lunar que ocorre no mês de Agosto serão desenvolvidos e aprofundados aquando da sua ocorrência. E durante este mês, Marte em Leão faz quincôncio a Neptuno em Peixes entre o dia 7 e 13, quincôncio a Plutão em Capricórnio de 13 a 19 de Agosto. O Sol antecipa os aspectos de Marte efectuando os mesmos contactos em períodos diferentes. Em Leão, o Sol faz conjunção Marte de 1 a 4 de Agosto (na sequência da Lua Nova do dia 23), quincôncio a Neptuno em Peixes entre o dia 4 e 8, quincôncio a Plutão em Capricórnio de 8 a 12 de Agosto. Em astrologia, estes aspectos formam uma configuração a que se dá o nome de YOD e requer um grande e que requer grande esforço por parte da nossa Consciência para integrar os ajustes necessários entre a nossa necessidade de agir, a nossa determinação e necessidade de afirmação pessoal, e a sensação de falta de “consistência” das circunstâncias. Pela negativa este pode ser um período de grande confusão e tensão, com particular desgaste energético e desvitalização, por ilusões da força e poder individual. É como se tivéssemos primeiro que tomar Consciência de como nos posicionamos como indivíduos perante o colectivo, como esse mesmo colectivo nos afecta, condiciona e molda para depois agirmos da melhor maneira (mais Solar, consciente), contribuindo da melhor forma, a que podemos, sem ilusões, escapismos ou subterfúgios.

Júpiter mantém-se ainda no signo de Balança até Outubro deste ano, dia 10, data em que ingressa em Escorpião. Em Agosto faz quadratura a Plutão em Capricórnio na primeira metade do mês, até ao dia 16 (e para isso talvez seja útil reler o artigo “Março Astrológico” e “Abril Astrológico” em que esta temática foi amplamente explicada) e sextil a Saturno em Sagitário na segunda metade (a partir do dia 16 até ao dia 31). Tendo em conta que Júpiter já efectuou estes aspectos ao longo da sua passagem por Balança (desde Setembro do ano passado), desejavelmente tivemos mais que oportunidade para tomar consciência do que precisa de urgência em ser transmutado com relação à forma como orientamos a nossa vida, os valores que regem a sociedade para que seja mais justa e clara nos seus princípios. E sinceramente a quadratura a Plutão em Capricórnio acrescenta tensão à temática associada ao movimento retrógrado de Úrano, eclipses, ciclo de lunação e ao posicionamento de Marte em Leão. O sextil a Saturno é a oportunidade para reestruturarmos e consolidarmos mudanças com relação a estes temas, já que, ao fim de 4 meses e meio (desde o dia 6 de Abril), Saturno a 21º de Sagitário, passa a movimento directo no dia 25 de Agosto.

Mercúrio inicia movimento retrógrado no dia 13 de Agosto a 11º de Virgem, passando a movimento directo no dia 5 de Setembro a 28º de Leão. É um período para rever como organizamos a nossa vida, para repensar como a mente interpreta e avalia a realidade, porque no fundo todo o entorpecimento, atrasos e reveses do movimento retrógrado de Mercúrio (principalmente em Virgem, o seu domicilio) pretende essencialmente e na sua génese colocar-nos frente a frente com as nossas maquetes mentais e suas limitações. Podemos (e devemos) aproveitar, porque Tudo são oportunidades, para aprofundar detalhes e pensar, a partir de uma nova perspectiva, sobre o que é necessário refazer de forma a aperfeiçoar o nosso modo de pensar e, por conseguinte, a nossa vida.

Na notícia publicada pelo Diário de Notícias podemos ler:

«Hoje, 2 de agosto, a humanidade esgota os recursos do planeta disponíveis para este ano e começa a consumir a crédito. Pode parecer só mais uma data, mas desde que estas contas começaram a ser feitas, em 1970, este é o ano em que se atinge mais cedo o esgotamento dos recursos, para além do que a natureza pode repor, diz a organização internacional Global Footprint Network, que faz as estimativas.

É, portanto, um novo recorde, mas não será o último, se a tendência de antecipação da data, que se tem mantido contínua e persistente desde há quase cinco décadas, não sofrer nenhuma alteração de fundo. Este ano, por exemplo, a data cai seis dias mais cedo em relação ao ano passado, em que o último dia do ano para o planeta chegou a 8 de agosto, ou ainda 11 dias mais cedo do que em 2015, em que essa marca foi atingida a 13 de agosto – e assim sucessivamente. Só nos últimos 10 anos houve uma antecipação em 54 dias desta marca de insustentabilidade para a Terra.»

E porque falar de movimento retrógrado é remeter para “trás”, talvez faça sentido reler o artigo publicado em Agosto do ano passado que pretendia fazer uma análise e reflexão acerca destas mesmas temáticas de Mercúrio retrógrado (igualmente) em Virgem – “Reorganizar para Renascer por entre as cinzas. Durante o mês de Agosto, Mercúrio faz apenas contacto com Vénus em Caranguejo, em sextil, entre o dia 8 e 12. Talvez possamos pensar em formas mais harmoniosas de viver, mais construtivas e equilibradas. Pensar e ter Gratidão, fazendo uso prático dos recursos que verdadeiramente necessitamos, apenas isso.

O Sol faz sextil a Júpiter em Balança entre o dia 7 e 13, trígono a Saturno em Sagitário entre o dia 12 e 16 e trígono a Úrano em Carneiro de 19 a 23 de Agosto. Marte em Leão repete os mesmos contactos a Júpiter entre o dia 16 e 25 e a Saturno entre o dia 19 e 26. Permite um período de maior clareza e agir no sentido de reequilibrar o nosso modo de viver utilizando soluções mais criativas e responsáveis.

Antes de ingressar em Leão, a 26 de Agosto, Vénus em Caranguejo faz trígono a Neptuno em Peixes de 10 a 14, oposição Plutão em Capricórnio de 13 a 17, quadratura a Júpiter em Balança entre o dia 16 e 19, quincôncio a Saturno em Sagitário de 17 a 21 e quadratura a Úrano em Carneiro entre o dia 23 e 27 de Agosto. Parece ser um período extremamente exigente e desafiante para a integração dos princípios de Vénus. Período de maior instabilidade financeira, com necessidade de rever investimentos, parcerias e contratos. Somos testados com relação ao que realmente tem valor para nós, o que requer o nosso cuidado e procurar dar valor às pequenas coisas. Passamos por um período de maior sensibilidade relacional e como nos relacionamos com aquilo que nos é mais familiar e pessoal. Recuperarmos onde perdemos a nossa Humanidade. Quais os nossos recursos emocionais e que pontes fazemos entre o passado e a nossa necessidade de mudança e reestruturação.

Bom trabalho para Agosto

*

© Ana Paula Pestana, All Rights Reserved | ap_pestana@hotmail.com

Anúncios

Read Full Post »

%d bloggers like this: